segunda-feira, 22 de novembro de 2021

A SÍNDROME DO NEGACIONISMO

                                 foto: internet
 

O carro da vacina, que visa facilitar a imunização contra Covid-19 de moradores do Recife, percorre dois bairros nesta segunda-feira (22). A população também pode ter acesso a testes gratuitos para detectar a doença em outros dois locais. Em ambos os casos, não é preciso agendar.

Pedíamos fazer uma matéria elogiando a prefeitura por essa ação, que é realmente de utilidade pública. Mas vamos falar um pouco desse fenômeno que acontece no Brasil que se chama “negacionismo” e pode levar a morte.

Por incrível que pareça, mesmo com o índice de mortes causada pela covid 19 ter diminuído e muito após iniciado a vacinação, ainda tem Brasileiro negligenciando o ato de vacina-se. Existe certo descredito por parte de uma parcela da população, que não acredita que a vacina seja realmente eficaz.

Já estamos vendo alguns países na Europa decretando lockdown, também de origem deste fenômeno chamado “negacionismo”. Infelizmente está ignorância é uma síndrome generalizada, que com toda certeza pode levar a morte. Antes não tínhamos a vínica e todos estavam sedentos por uma solução para este, sendo um dos maiores males deste século, a pandemia da covid 19.

Acreditamos que no futuro este momento que estamos vivendo vai ser apenas historia, mas não esqueçamos que somos atores e autores deste enredo. Portanto, corresponsável por este senário. Basta de tantas mortes, tenha consciência e tome a sua vacina, e não dê atenção ao estúpido que desacredita no único meio de proteção contra a covid 19. A vacina.


Por: Jota Santos

sábado, 17 de julho de 2021

Apesar do “negacionismo” estamos sendo vacinados


 

As vacinas da CoronaVac, do Instituto Butantan, e da Pfizer, que sofreram resistência do governo Jair Bolsonaro para serem compradas, segundo aponta a CPI da Covid, respondem hoje por 50,2% das doses aplicadas no Brasil. Neste sábado (17), o início da vacinação no país completa seis meses. Até sexta-feira (16), 15,73% da população foi totalmente imunizada (tomou duas doses ou a dose única). Fonte (G1)

Com todas as dificuldades e apesar do Bolsonaro, estamos vislumbrando um cenário, menos catastrófico. É triste sabermos que por irresponsabilidade deste governo perdemos e ainda estamos perdendo tantos brasileiros para a covid. A cada dia a máscara deste governo cai mais um pouco, já estamos sabendo que o ministério da saúde estava virando um verdadeiro balcão de negócio, onde o principal produto era a vacina.

Historicamente é de conhecimento da humanidade que governos que não se empenharam em preservar vidas, são governos genuinamente genocidas. Este presidente está enriquecendo o currículo, que, diga-se de passagem, é totalmente desprovido que qualificação, com mais de 540 398 mortes sobre sua responsabilidade. Como ele já disse que não abre mão de sua autoridade de presidente, portanto não abra também de sua responsabilidade.

 

Por: Jota Santos

 

 

domingo, 24 de janeiro de 2021

O EMBROLHO DAS VACINAS

foto: internet


As duras penas e a pesar do governo federal, o Brasil chegou ao número 528.288 pessoas vacinadas, segundo o consórcio de veículos de imprensa. O que para humanidade é a solução, infelizmente parece que para o governo Bolsonaro é um grande problema.

Vale lembrar que uma das primeiras, das muitas polemicas, deste governo, foi o corte de financiamento para pesquisa cientifica das universidades federais. Em uma demonstração clara que ele não acredita na ciência, e nesta pandemia tem sido latente este ceticismo. A realidade é que este governo esta sendo no mínimo inoperante diante do cenário de mortes causadas pela convid.

O mundo vive um momento atípico, sabemos que para lidar com situações de estrema complexidade, um governante precisa ter além de serenidade, a capacidade de enxergar o futuro com inteligência. Coisa que o governo atual é totalmente desprovido. Isso sem falar na falta de diplomacia, visto que a cooperação entre as nações é fundamental para vencermos este vírus da morte.

Resta-nos, torcermos para que o tempo passe e a sorte ajude o povo brasileiro. Ainda temos que encarar mais dois anos de desgoverno.

Por: Jota Santos

 

 

 

 

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

NADA MUDOU AS VELHAS PRATICAS CONTINUAM AS MESMAS

    foto: Arquivo internet

“Fabrício Queiroz e a esposa, Marcia Aguiar, repassaram um total de R$ 89 mil à primeira-dama Michelle Bolsonaro. Extratos bancários de Queiroz mostram que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos) depositou 21 cheques na conta de Michelle, entre 2011 a 2016, totalizando R$ 72 mil. As informações foram publicadas pela revista “Crusoé” e confirmadas pela TV Globo”.

Para um governo que chegou ao poder pregando a perfeição moral está mostrando que tem os mesmos hábitos dos eles tanto criticava. Isso leva a entender que nada mudou e até de certa forma piorou. Temos hoje um grupo que governa este país assentado em teorias odiosas, com práticas divisionistas e desagregadoras que está criando uma casta de seguidores enraivados.

Podemos até usar uma passagem bíblica, já que este governo se denomina cristão, onde Jesus mostra o que realmente esse tipo de gente representa “Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Sois como sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro estão cheios de ossos de cadáveres e de toda podridão! Assim também vós: por fora, pareceis justos diante dos outros, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e injustiça”.

Mas em fim parece que o Brasil está saindo do estado de letargia e começando a vê a verdade, não existe salvador da pátria, ou politica nova. Muito pelo contrário temos um governo retrógrado e com fortes tendências ao autoritarismo.

Por: Jota Santos

 

 

 


domingo, 5 de julho de 2020

BOLSONARO CAUSA “NOJO” A FAMÍLIA DE LUIZ GONZAGA

   foto: internet


Netos do cantor e compositor Luiz Gonzaga divulgaram uma “nota de nojo” na qual repudiaram a reprodução da música “Riacho do Navio” do avô em live do presidente Jair Bolsonaro na última 5ª feira no Facebook. A música é uma composição de Luiz Gonzaga (1912-1989) e Zé Dantas (1921-1962). Foi tocada na sanfona e cantada pelo presidente da EMBRATUR (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), Gilson Machado, na transmissão do presidente. Ele alterou alguns versos da letra original para fazer referência ao fato de Bolsonaro ter inaugurado 1 trecho da transposição do rio São Francisco, no Ceará. “O rio São Francisco agora vai para o Ceará, presidente Bolsonaro levou o rio para o Ceará”, cantou. (PODER360)
Mais uma pérola presidencial. Existe uma tradição na política brasileira que são as inaugurações, uma verdadeira pirotecnia. Não importa quem iniciou a obra o importante é quem inaugura. O que interessa é garantir votos para as próximas eleições. E para se atingir esse objetivo não existem limites. Agora o presidente tentando fazer uma média com o povo nordestino, achou que uma versão de uma música de um dos maiores artista da região cairia bem, afinal já é de praxe tentar tapear esse povo, alguns já usaram chapéu de couro nos seus comícios, outros até comeram as iguarias regionais, o bode a buchada, o que vale é fazer a média.
Mas felizmente a família de Luiz Gonzaga, não permitiu que a obra deste ícone servisse de fantoche para esses políticos que não tem o mínimo respeito por está parte do país que, na verdade só é lembrada pela turma do planalto para se tirar vantagens eleitorais. E a nota da família é perfeita.

NOTA DE NOJO

“Diante da impotência e da impossibilidade de processo por propaganda indevida, por dupla apropriação, da canção de Luiz Gonzaga e Zé Dantas e do projeto do Rio São Francisco; nós, filhos de Luiz Gonzaga do Nascimento Jr, netos de Luiz Gonzaga, o Gonzagão, apresentamos uma NOTA DE NOJO diante deste governo mortal e suas lives.
Governo que faz todos os gestos ao seu alcance para confundir e colocar em risco a população do Brasil, enquanto protege a si mesmo e aos seus.
Não estamos de acordo com o uso da canção Riacho do Navio, nem sua alteração, nem sua execução (com duplo sentido) pelo Senhor Gilson Machado Neto, presidente da Embratur, em transmissão ao vivo pelo Senhor Presidente.
E, AINDA QUE SIMBOLICAMENTE, não autorizamos ao Governo Federal o uso das canções assinadas por nenhum de nossos familiares, ou, ao menos, das respectivas partes que nos cabem.
Sonhamos com o dia em que nosso país volte a ser e a ter respeito e honestidade em relação à sua história, suas injustiças e desequilíbrios.
Sonhamos o dia em que se volte a reconhecer, dentro do país, a importância da Cultura, das artes Brasileiras, e seu imenso legado por gerações, assim como o é em todo o mundo.
Sonhamos com o dia em que a informação e o conhecimento sejam distribuídos democraticamente à todes, para, apenas recomeçar, sanarmos essa doença que não faz distinção, além da social, como costuma ser na nossa violenta história. E depois, para que o poder e o espaço, em toda instância, possa ser equalizado e distribuído.
Sonhamos dias sem mortos pela violência do Estado, seja ela direta ou indireta.
Finalmente; sonhamos com quando poderemos dançar e cantar abraçados, sem medo, nos bailes de forró e nas tantas festas as quais o Brasil faz e das quais é feito.
Trabalhamos todos os dias por realizar estes sonhos, que não são apenas por nós, mas por todas as gentes deste país.
Por hora, trabalhamos em casa, cumprindo as indicações internacionais da Organização Mundial de Saúde e pedimos que, todos que possam, também o façam.”
03/07/2020
Amora Pêra Gonzaga do Nascimento
Nanan Gonzaga
Daniel Gonzaga”

Por: Jota Santos








sábado, 4 de julho de 2020

A IRRESPONSABILIDADE DE UM ALUCINADO

    foto: internet


O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a lei que obriga o uso de máscara em espaços públicos e transportes públicos como táxis, carros de aplicativos, ônibus, aeronaves e embarcações fretadas. O texto foi publicado na madrugada desta 6ª feira. (3.jul.2020) no Diário Oficial da União. A lei, em síntese, obrigaria as pessoas a protegerem boca e nariz fora de casa em todo o Brasil. A multa por descumprimento da medida será estabelecida pelos Estados e municípios. No entanto, Bolsonaro vetou o trecho sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras no interior de órgãos e entidades públicos e, também, dentro de estabelecimentos comerciais, industriais, templos religiosos e em qualquer espaço fechado com reunião de pessoas.

Mais uma estupidez deste que a história irá contar para as próximas gerações ser a figura mais esdrúxula que já sentou na cadeira presidencial Brasileira. Não bastasse a indisciplina de grande parte da população, que insiste em participar de aglomerações, e em não usar mascara. Evidente que existem os que são obrigados por força das circunstâncias a pegar ônibus cheios para ir ao trabalho, sem falar nos técnicos, enfermeiros e médicos que estão na linha de frente contra o coronavírus.
No momento em que os governantes precisam ser centrados e assumir o leme do barco, mostrando sabedoria e bom senso. Temos uma figura, despreparada, destemperada e cega pela arrogância e prepotência. Vivemos um dos piores momentos da história deste país, são centenas de mortos todos os dias, com previsão para outras centenas, mas nem assim a nossa classe política toma decência.

Por: Jota Santos




segunda-feira, 25 de maio de 2020

O PAÍS NUNCA ESTEVE TÃO MAL GERIDO

    foto: arquivo, internet


O Brasil em diversos momentos da sua história foi mal gerido, talvez este tenha sido o grande entrave do seu real desenvolvimento. Mas estamos vivendo certamente a pior pagina dessa historia. A democracia é o ideal de toda grande nação, nós não somos deferentes, muita gente perdeu família e a própria vida, para que hoje pudéssemos ter está democracia. É muito triste vê como este país está sendo gerido, por um ser arrogante, prepotente e mal-intencionado comprovadamente. Na verdade, o pior talvez seja saber que tudo isso acontece com o aval de boa parte dos Brasileiros.
Pessoas que se mobilizam contra profissionais da saúde, se dizendo contra a quarentena, pedindo reabertura de comércios, em detrimento aos números de mortes pelo Covid-19 . E tudo isso patenteados por um governo irresponsável, que trata a vida como meros números. Na conversa de botequim que assistimos nos últimos dias, sim porque aquilo que vimos não foi uma reunião ministerial, sejamos sinceros. Aquela sessão de desrespeitos às instituições e ao próprio povo Brasileiro é uma vergonha. Eles estão preocupados, só com os interesses deles.
Costumo dizer que a história é uma grande juíza, que vai mostrar e não demora muito o resultado de tantas incoerências e falta de bom senso. Infelizmente o país sempre sai perdendo com essas figuras esdrúxulas que se assentam no poder e se sente verdadeiros deuses. Aguardemos o resultado.

Por: Jota Santos